MAIS
    spot_imgspot_img
    HomeNotasMOBILIDADE URBANA EM PAUTA NA CÂMARA

    MOBILIDADE URBANA EM PAUTA NA CÂMARA

    Mobilidade urbana em pauta na Câmara

    Por iniciativa do deputado distrital Evandro Garla (PRB), audiência pública discutirá na próxima segunda-feira o transporte público no DF.

    Deputado distrital Evandro Garla (PRB)

    Obras como o alargamento de pistas ou a construção de viadutos, estacionamentos e estradas podem dar uma falsa ilusão de que são as melhores soluções para resolver os problemas de trânsito nas cidades. Preocupado com o futuro dos transportes no Distrito Federal, o deputado distrital Evandro Garla (PRB) convocou uma audiência pública para debater o assunto. “Há uma tendência por obras que aumentam os problemas de trânsito”, afirma Evandro Garla. “Por isso, o Distrito Federal investe em ações que evitam esse tipo de problema, como o Plano Diretor de Transporte Urbano e Mobilidade do Distrito Federal (PDTU), que garantirá, até o ano de 2020, investimentos na ordem de R$ 5 bilhões em todo o sistema de transporte coletivo do DF e também do Entorno”, diz.

    Entre as várias mudanças previstas no PDTU estão a criação de corredores exclusivos para ônibus, construção de terminais, ciclovias, calçadas, conclusão da Linha Verde, integração do metrô com o transporte coletivo das cidades do Entorno, além da bilhetagem eletrônica. Quatro novas estações do metrô estão previstas para a Asa Norte. Para Evandro Garla, entusiasta das diretrizes propostas pelo PDTU, o ideal é que o governo estimule a população a deixar o carro na garagem e adote medidas de incentivo ao transporte público. “Devemos estimular a população a adotar o uso de bicicletas, o hábito das caminhadas e também a deixar o automóvel em casa. Mas para isso, devemos dar condições para que o cidadão se locomova com segurança e eficácia. Nesse sentido, conduziremos nosso trabalho e pautaremos nossas discussões durante a audiência pública”, afirma”.

    Para se ter um panorama da situação dos transportes no Brasil, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) realizou um estudo especial sobre o assunto. Entre as conclusões levantadas pelo IPEA, apenas 65% da população das capitais usa o transporte público. Mas nas cidades que não são capitais, esse percentual cai para 36%. E apenas 2,85% da população das capitais se locomove a pé no dia a dia (nas outras cidades, esse percentual sobe para 16,63%).

    3 COMMENTS

    LEAVE A REPLY

    Please enter your comment!
    Please enter your name here

    Deve ler

    spot_img