MAIS
    spot_imgspot_img
    HomeNotasCampanha 10 dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher

    Campanha 10 dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher

    Por

    Sílvia Rita Souza, Diretora Executiva da Women’s Democracy Network
    Capítulo Brasil

    A Rede Women’s Democracy Network (ONG Global), está presente em mais
    de 80 países e vem realizando anualmentea Campanha 10 dias de Ativismo
    pelo Fim da Violência Contra a Mulher.

    Seus parceiros locais incluem 14 capítulos de países na África, Ásia, Eurásia,
    Europa, América Latina e Oriente Médio e ainda duas redes regionais – Instituto
    de Liderança das Mulheres Árabes (AWLI) e WDN América Latina Caribe
    (WDN-LAC).

    A WDN Brasil, instituída em 2006, é um dos 5 (cinco) capítulos da Rede WDN
    Global na América Latina e Caribe e aderiu com muito entusiasmo à
    campanha.

    Para demonstrar a importância do tema, reunimos alguns dados significativos
    sobre a violência contra a mulher no Brasil:
     No estudo multipaíses da OMS realizado no Brasil ( Estudio multipaís de
    la OMS sobre salud de la mujer y violencia doméstica contra la
    mujer  (OMS, 2002), cerca de 30% das mulheres que disseram ter sido
    agredidas pelo parceiro afirmam que foram vítimas tanto de violência
    física como de violência sexual.
     Estima-se que cinco mulheres são espancadas a cada 2 minutos; o
    parceiro (marido, namorado ou ex) é o responsável por mais de 80% dos
    casos reportados, segundo a pesquisa Mulheres Brasileiras nos
    Espaços Público e Privado (FPA/Sesc, 2010).
     O Dossiê sobre Lesbocídio no Brasil – 2014-2017 (Peres, Milena
    Cristina Carneiro et al, 2018) alerta que 54 mulheres lésbicas foram
    mortas em 2017, um aumento de 237% em relação ao primeiro ano da
    série iniciada em 2014.
     A Pesquisa Percepções e comportamentos sobre violência sexual no
    Brasil (Locomotiva/Instituto Patrícia Galvão, 2016) aponta que 76% das
    mulheres e 67% dos homens consideram que a impunidade é o principal
    motivo para que um homem cometa uma violência sexual contra uma
    mulher.
     Pesquisa sobre violência doméstica, realizada pela DataSenado em
    2017, mostra que 100% das mulheres entrevistadas declaram já haver
    ouvido falar sobre a Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340/2006), mas ainda
    faltam informações sobre o conteúdo da lei.

    Segundo dados apresentados pela Secretaria de Segurança Pública,
    ocorreram pelo menos 119 feminicídios nos últimos 6 (seis) anos no Distrito
    Federal, deixando órfãos 135 crianças e adolescentes.

    Alarmante o fato de que, só em 2021, 16 mulheres foram mortas no DF o que
    vem preocupando toda a sociedade brasiliense.

    Sabemos que não se trata de caso isolado: em todas as unidades da federação
    o mesmo tem ocorrido.

    A casa, que deveria ser local de descanso e refúgio, passou a ser um lugar
    perigoso para as mulheres onde a maioria dos feminicídios ocorre.
    Não podemos admitir a naturalização da violência. É necessário o agir imediato
    e conjunto de Governo e Sociedade!

    Implantar políticas públicas efetivas de Enfrentamento à Violência contra a
    Mulher além de garantir os direitos humanos das mulheres é, no mínimo, uma
    ação inteligente pois; segundo aponta a pesquisa PCSVDFMulher – Violência
    doméstica contra a mulher e o impacto no trabalho, realizado pela Universidade
    Federal do Ceará e o Instituto Maria da Penha em 2017, cerca de R$64
    milhões são perdidos em razão de absenteísmo (faltas ao trabalho) causado
    pela violência doméstica contra as mulheres nas capitais nordestinas.
    Podemos considerar este dado na análise do tema nas demais cidades
    brasileiras.

    Não existem soluções fáceis. Um remédio não pode acabar com a violência
    contra as mulheres, apenas o comprometimento de cada um de nós pode fazê-
    lo!
    Redes Sociais: @wdnbrasil

    Fonte dos dados: Instituto Patrícia Galvão

    LEAVE A REPLY

    Please enter your comment!
    Please enter your name here

    Deve ler

    spot_img